O Portugal actual... Governado por incompetentes, demagogos, invertidos e mesmo criminosos. Todos subproduto Abrilino. Todos "democratas" da treta cada vez mais ricos num País cada vez mais miserável, imerso na imoralidade e no crime.

07
Set 09

Estejam atentos, pois sairá um novo normativo com a nova definição dos fins-de-semana: 6ªF, Sábado e Domingo.

 

 

-Conforme o original.

 

------------------------

 

Almeida Santos e as faltas dos deputados:

« Não se paga aos deputados o suficiente para que sejam todos apenas profissionais. Quanto às justificações para as faltas, é verdade que a sexta-feira é, em si própria uma justificação, porque é véspera de fim-de-semana. Eu compreendo isso. Talvez esteja errado que as votações sejam à sexta-feira. Não julguemos também que ser deputado é uma escravatura, porque não é, nem pode ser. É preciso é arranjar horas para a votação que não sejam as horas em que normalmente seja mais difícil e mais penoso estar na Assembleia da República».

Os deputados ganham apenas 3708 euros de salário-base, mais 10% do salário para despesas de representação, entre outras regalias (carros de luxo, combustível, etc.

http://www.inverbis.net/sistemapolitico/deputados-abonos-duplicam-vencimento.html

Para qualquer trabalhador, a sexta-feira é, em si própria uma justificação para faltar ao trabalho, aliás, acho que tal justificação está mesmo contemplada no novo código de trabalho.

Ser deputado não pode ser uma escravatura - escravatura é para os trabalhadores a recibos verdes, para os trabalhadores que acumulam horas em cima de horas sem a devida compensação, para os trabalhadores com horários tão flexíveis que não os conseguem conciliar com a vida familiar.

É, portanto, penoso estar na Assembleia da República à 6ªF...

Pois o Sr. Almeida Santos não se apercebe de quão penoso é para nós ouvir frases tão ofensivas para quem, de facto, trabalha.

VALIA-LHE MAIS ESTAR CALADO!!!

P.S. - E não se esqueçam, Continuem a votar PS .

****************************

' Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...'

Guerra Junqueiro, escrito em 1886


Paulo Portas e Jerónimo de Sousa não diferem muito no diagnóstico. A diferença, quase oposta, é na forma como se podem resolver os problemas, designadamente sobre a intervenção do Estado.

Paulo PortasO desemprego e o apoio às pequenas e médias empresas foi o ponto de partida do debate com Jerónimo de Sousa e Paulo Portas, com visões bem diferentes sobre a intervenção do Estado na Economia

Para Paulo Portas “o esforço fiscal das famílias portuguesas” é muito maior do que a maior parte das famílias de outros países europeus. “A economia empobrece e deve haver incentivos para que as pessoas trabalhem mais”.

O líder do CDS referiu ainda outras medidas como o pagamento do IVA a tempo e horas, juros quando o Estado se atrasa nos pagamentos e rever o actual regime das SCUTs onde o Governo quer cumprir uma promessa que não faz sentido..


No entender do “PCP é insustentável que o Estado se subordine ao poder económico.

Jerónimo de SousaA grande diferença com o CDS é que conseguimos resolver o problema com outra politica fiscal. A banca não pode pagar 15 por cento. Deve-se aplicar um IRC mais justo. O mesmo com dividendos. Com estas receitas fiscais seria possível a baixa do IRC para  as empresas”, concluiu Jerónimo de Sousa.

O líder do PCP também criticou o apoio à banca quando despoletou a crise financeira e, antes, quando os bancos tiveram grandes lucros, “José Sócrates dizia que era o mercado a funcionar”.

Para Jerónimo de Sousa não há concorrência no mercado de combustíveis para os automóveis. “Quando propomos a nacionalização do sector energético era um bem para os portugueses”.


 

Paulo Portas rebateu a argumentação do líder do PCP, adiantando que “quem fica muito feliz com as nacionalizações são o PS e o PSD que podem nomear para lá gestores. A nacionalização não beneficia mais ninguém, causa receio aos investidores”. Ainda no entender de Paulo Portas, “os monopólios são péssimos”, com falta de concorrência e citou o caso da EDP.

Na área da saúde, Paulo Portas diz que é preciso contratualizar. As Misericórdias podem ser contratadas e, num ano, podem fazer 25 mil operações às cataratas e a lista de espera é de 27 mil. Portas deu outros exemplos em áreas onde há listas de espera. “Eu tenho uma visão muito pragmática. As pessoas não podem ficar à espera”.  O líder do CDS defendeu também a contratualização com o sector privado.

Para o líder do PCP, “a primeira coisa que faria era respeitar a Constituição”, garantindo a universalidade.
Ainda nas palavras de Jerónimo de Sousa, este governo substituiu pela iniciativa privada “aquilo que era o bife do lombo”.  Um dos exemplos que citou foi o encerramento das maternidades e foi “ a luta das populações que levou a travar este processo e até a demitir o ministro”. O líder do PCP admite a existência de convenções mas devem ser sempre em termos de complementaridade e não de falta de responsabilidade do Estado.

No debate sobre o tema da agricultura, Paulo Portas e Jerónimo de Sousa foram mais coincidentes no diagnóstico. Portas chegou mesmo a dizer que “só houve dois partidos que no Parlamento falaram de agricultura, foi o meu e o seu”. De seguida, o líder do CDS criticou fortemente o actual ministro da Agricultura. “Jaime Silva foi um desastre, é uma incompetência que não se pode repetir. O mesmo se aplica com as pescas”. Esta “critica é muito justa, disse Jerónimo de Sousa” mas, depois, criticou o último governo do PSD e Portas replicou que nesse executivo não foi ministro da Agricultura.

 

 

 

Reveja na íntegra o debate entre Jerónimo de Sousa e Paulo Portas


BLOG
Image and video hosting by TinyPic
CÓDIGO PARA PARCERIAS
PARCEIROS
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Photobucket
Image and video hosting by TinyPic
INFORMAÇÕES ÚTEIS
VHSDVD
Photobucket
PETIÇÕES
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Não aconselhamos o uso do Google Adsense
Image and video hosting by TinyPic
comentários recentes
Os 46 administradores não ganharam sei vezes mais,...
Nao se compreende como estando Portugal numa situa...
Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Nem pau duro n...
Grandes Varzeenses..........qualquer dia há mais. ...
Deves ser filho de algum deputado... (Substituir d...
Eu acho que vocês são é uns invejosos, porque não ...
Um carro em leasing fica por várias vezes acima do...
Devias passar fome cm muitos passam, que logo vias...
So o fazem porque "NÓS" deixamos!!!! Porque vergon...
Outro realmente... Não interessa se o preço a paga...
mais sobre mim
pesquisar
 
VISITAS
Contador de acessos
Download Windows Live Messenger Windows Live Messenger
TRADUTOR
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
16

20
23
24
25
26

27
29


blogs SAPO