O Portugal actual... Governado por incompetentes, demagogos, invertidos e mesmo criminosos. Todos subproduto Abrilino. Todos "democratas" da treta cada vez mais ricos num País cada vez mais miserável, imerso na imoralidade e no crime.

13
Ago 10

Recebido por mail e publicado a pedido:

 

 


Ex.mos srs. responsáveis do blogue "Cleptocracia Portuguesa", o primeiro texto que se segue resulta de uma denúncia feita ao e publicada por "O Primeiro de janeiro" em 11 de Agosto de 2010.

 

Empresa Securitas diz que as formações não são garantia de colocação

 

Vigilantes à espera do emprego prometido

 

A formação da Securitas para vigilantes do Aeroporto do Porto deixa 50 pessoas sem emprego. A empresa nega promessa de colocação.

Isabel Pinto

 

 

Meia centena de vigilantes, formados pela Securitas, empresa que assumiu, em junho deste ano, funções no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, 'continua à espera do emprego que lhes foi prometido',


'Entre meados de Fevereiro e finais de Maio, a Securitas procedeu a várias acções de formação no Porto com o objetivo de formar aproximadamente 200 agentes aeroportuários. As acções consistiram num primeiro curso de cinco dias, que daria aos aprovados o acesso ao cartão profissional (MAI), seguido de outro mais específico às funções relacionadas com o Aeroporto Sá Carneiro', denunciam os vigilantes, em comunicado enviado a O PRIMEIRO DE JANEIRO.


Nestas formações participaram, 'em número mais reduzido, aeroportuários da Prosegur, que pretendiam manter o seu lugar no aeroporto, outros eram vigilantes de uma ou outra empresa deste ramo à procura de melhores condições e pessoas em situação de desemprego',
Após os cursos, 'a todos os participantes foi garantido emprego/colocação desde que fizessem as formações com sucesso', e, 'os aprovados, foram informadas que seriam colocadas ao serviço logo no início do mês de junho',


Assim, acrescenta o comunicado, 'foi «aconselhado» a quem tivesse algum outro emprego que fosse preparando atempadamente a sua saída ou perderia a oportunidade de integrar a Securitas',


No entanto, a 'garantia de emprego como agente aeroportuário logo nos primeiros dias de junho', não se veio a verificar, pelo que 'a grande maioria dos formados está sem emprego, não lhes sendo dado sequer qualquer expectativa de colocação ou integração na empresa',


Aos formados que 'se têm inteirado da situação perante a Securitas têm sido dadas respostas que nada explicam, uma fuga total ao assumido meses antes', reforçam os vigilantes, considerando que 'há aqui uma dose enorme de injustiça, falta de ética e de irresponsabilidade',

 

Securitas nega acusações


Confrontada com a posição dos formados, a Securitas negou todas as acusações, sublinhando que 'as pessoas fizeram parte de um grupo que só recebeu formação para eventual seleção, mas às quais nunca foi garantido um emprego',


'Foram formadas 220 pessoas, mas, para cumprir contrato com o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, apenas foram selecionadas 170. Nunca ninguém garantiu que a formação implicava a seleção para as funções em causa', afirmou, a O PRIMEIRO DE JANEIRO, o director de marketing da Securitas, Firmino Fonseca.


Para o responsável, 'o que aconteceu foi que algumas pessoas assumiram um risco, ao desvincularem-se de outros empregos, sem garantia que podia ser incluídas todas',


'Não houve qualquer compromisso assumido pela Securitas', reforçou Firmino Foseca, apenas 'foi dada formação a um número maior de pessoas do que necessário',


'Sensibilizada para a situação', a Securitas está, assim, 'a proceder à gradual colocação dos que ficaram de fora ': 'Já conseguimos emprego para seis pessoas com outros clientes e, a breve prazo, mais cinco pessoas estarão a trabalhar',


'Estamos cientes desta situação e, de acordo com as necessidades dos mercados, tentaremos integrar todos os elementos do grupo', assegurou o diretor de marketing.
Firmino Fonseca aproveitou ainda para lembrar que, 'dos 170 colocados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, cerca de 40, por pedido da ANA, eram da Prosegur, a anterior empresa de vigilância do aeroporto, e três elementos transitam da Securitas',


'Os restantes são desempregados de longa duração, antigos funcionários da Qimonda, por exemplo, que estavam em situações familiares muito complicadas', conclui.

 

Aeroporto do Porto. Apenas 170 de 220 pessoas que receberam formação da Securitas assinaram contrato

 

D.R.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OBSERVAÇÔES PESSOAIS!!!

 

Após lêr finalmente na comunicação social algo sobre este assunto a meu vêr vergonhoso que envolve a Securitas, não poderia deixar passar tal oportunidade, pois também sou uma das muitas pessoas formadas e devidamente aprovadas nas duas formações obrigatórias para o cargo de Vigilante Aeroportuário, de deixar a minha opinião e desmascarar desde já as mentiras  e inconsistências apresentadas pela Securitas como justificação.

 

Primeiro, não é meia centena dos formados nos Cursos de Vigilante Aeroportuario, que continua sem colocação, mas bem mais do dobro, pois só da minha turma eramos uns 30 e se entraram 2 ou 3 senhores/as foi muito e entraram porque já eram Aeroportuários da Prosegur.

 

Segundo o que li no Primeiro de Janeiro e passo a citar as frases de um responsável da Securitas pelo que percebi, o director de marketing da Securitas, Firmino Fonseca à sra. jornalista do Primeiro de Janeiro:

 

'as pessoas fizeram parte de um grupo que só recebeu formação para eventual seleção, mas às quais nunca foi garantido um emprego'
Isto é uma grande mentira e a Securitas sabe-o bem, o sr. director de marketing anda desinformado.
A selecção para a formação foi feita através de testes psicotécnticos e de um ditado e só quem passou nessa selecção começou o primeiro Curso de Formação. Sublinho, algo que a Securitas nega, nas formações foi sempre dito aos actuais formados para se aplicarem pois, ficando aprovados seriam garantidamente colocados no Aeroporto através da Securitas, há dezenas de testemunhos.

 

Continuando a citar o que li:

 

 'o que aconteceu foi que algumas pessoas assumiram um risco, ao desvincularem-se de outros empregos, sem garantia que podia ser incluídas todas'...'Não houve qualquer compromisso assumido pela Securitas'.
Isto é uma mentira total e absoluta!!! Posso afirmar com 100% de certeza que várias pessoas, foram, durante a própria formação (e conheço pessoalmente algumas que estão revoltadissimas), alertadas para irem tratando da saída das empresas em que laboravam de forma a estarem totalmente disponíveis a partir de 1 de Junho, ou ficariam impossibilitados de ingressarem na Securitas, num `bom posto de trabalho´.


A formação para Vigilante Aeroportuario foi composta por duas formações distintas mas somadas, (uma primeira de 5 dias úteis do Curso Geral de Vigilante que permite aos aprovados terem acesso ao cartão MAI e exerceram legalmente a função de Vigilante).
Uma segunda de Vigilante Aeroportuario mais apropriada ao meio que iriamos integrar (com um número semelhante de dias que incluiam no final testes escritos e práticos, como revistas físicas e uso de aparelho de raio X).
Após aprovação nestes dois testes e de imediato nos exames médicos, todos foram mandados apresentar certificados das habilitações literárias, dois certificados diferentes do registo criminal (que custaram cerca de 7 euros) fotografias tipo passe, elementos referentes à segurança social e fiscais, todos esses documentos foram preenchidos e deixados nas instalações da Securitas no Porto sempre com a informação da chamada ao serviço no início de Junho, posso inclusive dizer que cheguei a ouvir que ninguém de formação nenhuma passaria a primeira semana de Junho sem estar colocada!!! Saiba-se também que a última formação terminou já em fins do mês de Maio, pelo que me foi informado e confirmado.

 

Quando a Securitas começou a desempenhar as funções no Aeroporto não colocou quase ninguém, das formações, apenas tiveram entrada garantida os antigos Aeroportuários da Prosegur e alguns já Vigilantes, de cada turma de 30 formados, e foram várias de Fevereiro a Maio, foram colocadas 3 ou 4 pessoas, pelo que muitos dos selecionadas, os "maçaricos" estiveram sujeitos a turnos de 13 horas seguidas, colocando-lhe sérias dificuldades em pausar uns minutos para comer ou até ir ao wc, parece exagerado ou inumano não é? -Mas assim aconteceu!!!
Isto resultou na desistência quase imediata de alguns elementos dos mais jovens (aqueles que não precisam tanto trabalhar).

 

Continuando a citação:


'dos 170 colocados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, cerca de 40, por pedido da ANA, eram da Prosegur, a anterior empresa de vigilância do aeroporto, e três elementos transitam da Securitas'
Aqui há qualquer coisa que não está bem... Então a Securitas não disse aos actuais formados aquando das formações para não se preocuparem que os Aeroportuáros da Prosegur não iam ser ameaça aos seus futuros postos de trabalho, pois só seriam integrados na Securitas os que participaram na formações e que nem eram muitos? -Ou também não se lembram disso? -Muita má memória nesse caso.

 

Citando:


'Os restantes são desempregados de longa duração, antigos funcionários da Qimonda, por exemplo, que estavam em situações familiares muito complicadas'
Estou estupefacto, então eu e por exemplo quatro pessoas com quem falei ainda nestes dias, que foram formadas na Securitas e que continuamos a aguardar colocação devemos estar entre os muitos esquecidos, pois estamos desempregados de longa duração e a perder a qualquer momento o subsídio, será por não termos trabalhado na Quimonda?

 

Termino com a exposição de uma atitude que a Securitas já teve com elementos que têm sido mais insistentes no que toca a saberem de quando a sua integração e que se calhar o sr. director de marketing da Securitas também "desconhece"?... são habilmente afastados, um caso que típico é comunicarem que "reprovou nos exames médicos, por isso não será mais chamado" isto a pessoas saudáveis que foram aprovadas nesses exames básicos tempos antes, antes que o neguem lembrem-se que essas pessoas estão por cá, bem vivas saudáveis e podem testemunhar o caso.


Agradecia ao "Cleptocracia Portuguesa" que dispensa-se alguma atenção a esta injustiça que tem prejudicado dezenas e dezenas de trabalhadores, sem direito ao seu trabalho

 

publicado por Admin às 14:14

Trabalho na Securitas há muito tempo e apesar de muitos problemas de logística que se revelam em todas as empresas, sei que o sistema de selecção e formação é dos mais correctos do mercado. Tanto que, nem quando se ganham clientes novos, se fazem promessas a ninguém até porque a empresa tem na generalidade dos casos inúmeros candidatos às vagas. A formação não é de facto garantia de permanência ou assinatura de contrato. Em nenhuma das empresas de vigilância o é, aliás, falo das que cumprem com as leis. Se existe mal, neste campo, envie a sua reclamação para o MAI pois as leis obrigam as empresas a efectuar formações mesmo quando não existe qualquer colocação. Esta formação leva a que os que tenham sucesso e fiquem aptos possa adquirir o cartão profissional se o desejarem, facilitando a entrada em outra qualquer empresa.
A entrega de documentos processa-se de forma igual. As empresas ficam com os dados dos candidatos para futuro contacto, assim como se processa em quase todas as empresas deste país, à exclusão dos exames médicos ou documentos mais específicos. Mas se alguém se candidatar a policia ou militar, por certo passará por muito mais e a garantia de permanência está sujeita aos melhores candidatos. E porque não o poderia ser na vigilância privada? As leis assim o protegem. Os melhores candidatos são os que devem ter prioridade às vagas.
Se existiu promessas de alguém não venham para o ridículo, por certo alguém atento à formação terá fixado ou registado o nome do formador em causa. Dessa forma torna-se fácil efectuar denúncia mas, nenhum formador tem necessidade de fazer promessas PORQUE SABEM PERFEITAMENTE QUE QUEM SE CANDIDATA TEM ESSA NECESSIDADE e por tendo em conta o elevado número de interessados as vagas são sempre preenchidas.
Carlos Santos a 14 de Agosto de 2010 às 07:04

Esta formação de Vigilantes Aeroportuarios feita pela Securitas foi uma verdadeira farsa, um jogo sem principios digno de algumas micro-empresas de fundo de escada que já foram obrigadas a encerrar portas!!!
Encheram de garantias, promessas e céus azuis quem nela participou e se empenhou, aconselharam a quem tinha emprego a deixar o mesmo até 1 de Junho, recomendaram a quem não tinha carro que arranja-se um pois devido aos horários e transportes públicos mais limitados que servem o aeroporto seria uma ferramenta importante e necessária...

No fim praticamente não integraram a maioria dos formados, serviram-se de grande parte dos ex-Aeroportuários da Prosegur, alguns já Vigilantes noutros locais e remataram as poucas vagas com um ou outro escolhidos a dedo...

Para terminar estão a despedir-se dos formados que têm estado a aguardar colocação, com desejos de boa sorte profissional futura, sem lhes ser dado sequer o acesso ao cartão MAI, que não era favor nenhum e permitiria a estas pessoas procurarem colocação noutra empresa.

Também conheço pessoas que lá trabalham à 15 e 20 anos, e todos estão abismados com o comportamento que a Securitas teve neste contexto, afirmam nunca terem julgado a empresa capaz de tal atitude tão baixa.
João a 14 de Agosto de 2010 às 12:20

Infelizmente, é verdade, as pessoas responsáveis da Securitas prometeram os empregos e aconselharam as pessoas a demitirem-se dos actuais postos de trabalho o que originou situações económicas muito más. Inclusive os colegas colocados no aeroporto contribuiram com o que podiam para ajudar colegas que se tinham despedido e estavam a passar por situaçoes muito más financeiramente.
anonimo a 17 de Agosto de 2010 às 15:22

Acrito perfeitamente no que foi dito. São trapasseiros, mentirosos, ditadores. Começo por dizer que nem no tempo de Salazar, os supervisores tratávam assim os empregados.
Eu presenciei uma cena no estacionamento do FORUM Aveiro, uma chefe a humilhar, minimizar e fazer caír no ridículo a outra funcionária.Sou sincero, eu partia- lhe a cara à frente de toda a gente. Se eu fosse familiar da rapariga que ela humilhou, podem crer meus senhores...dáva- lhe um arail de porrada ali no meio dos carros sem ninguem vêr.
Sou de Aveiro, reformado, passo o meu tempo a passear pelo forum e conheço a mocinha muito simpática e atenciosa com as pessoas. Essa chefe que já é conhecida por( rato ou rata) roubou o namorado a outra e vive com ele alem de ser mal vista na zona, como chegou ela a chefe...?
Isto é que é formar elementos, com educação, bons condutores de homens e mulheres...? Como é que esta mulher chegou a chefe? É uma vergonha, estamos num país com mais ricos e com mais crise
Isto é para si dona RATA: você não está bem vista pelo pessoal do Forum Aveiro...!!!!!!
Anibal Rui a 1 de Outubro de 2010 às 17:43

Eu também estive em formação na Securitas e tal como muitos ainda não tive colocação.
Tudo o que aqui está escrito é verdade, gostava apenas de salientar que o erro não é directamente da Securitas mas sim da Aviation, a empresa que trabalha em conjunto com a Securitas mas que é um departamento à parte, que trata de todos os assuntos relacionados com o aeroporto, inclusivé as contratações para o aeroporto.
Não posso deixar de dizer que a pessoa que fez promessas durante as formações já foi dispensada do cargo que lhe estaca destinado, precisamente pela sua falta de profissionalismo.
Quanto ao que o sr.Carlos disse, que eram seleccionados os melhores, esse é um terrivel erro porque pessoas da minha formação que tiveram resultados muito inferiores aos meus foram seleccionados para começar logo no dia 1 de Junho e eu continuo à espera!
É uma falha muito grande, de facto, mas não se esqueçam de culpar a Aviation e as pessoas ligadas a esse departamento e não a Securitas, que nada tem a ver com essa falta de etica e profissionalismo!
Marta a 6 de Outubro de 2010 às 23:15

BLOG
Image and video hosting by TinyPic
CÓDIGO PARA PARCERIAS
PARCEIROS
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Photobucket
Image and video hosting by TinyPic
INFORMAÇÕES ÚTEIS
VHSDVD
Photobucket
PETIÇÕES
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Não aconselhamos o uso do Google Adsense
Image and video hosting by TinyPic
comentários recentes
Os 46 administradores não ganharam sei vezes mais,...
Nao se compreende como estando Portugal numa situa...
Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Nem pau duro n...
Grandes Varzeenses..........qualquer dia há mais. ...
Deves ser filho de algum deputado... (Substituir d...
Eu acho que vocês são é uns invejosos, porque não ...
Um carro em leasing fica por várias vezes acima do...
Devias passar fome cm muitos passam, que logo vias...
So o fazem porque "NÓS" deixamos!!!! Porque vergon...
Outro realmente... Não interessa se o preço a paga...
mais sobre mim
pesquisar
 
VISITAS
Contador de acessos
Download Windows Live Messenger Windows Live Messenger
TRADUTOR
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


blogs SAPO