O Portugal actual... Governado por incompetentes, demagogos, invertidos e mesmo criminosos. Todos subproduto Abrilino. Todos "democratas" da treta cada vez mais ricos num País cada vez mais miserável, imerso na imoralidade e no crime.

14
Abr 10

Recebido por email.

Ler até ao fim...


Caro(a)s amigo(a)s



Venho por este meio reportar uma situação que penso pertinente de ser tornada pública.

Eu, Raquel Mendes, sou psicóloga e faço parte duma Associação de apoio social, sem fins lucrativos, na Lourinhã (Associação de apoio psicológico e psicopedagógico Novos Sábios).

A titulo voluntário e gratuito, há já 3 anos consecutivos que disponibilizo os meus serviços de psicóloga (4 horas semanais) à Escola Básica EB2,3 Dr. João das Regras, na Lourinhã, escola sede do Agrupamento de Escolas D. Lourenço Vicente, naquele município.

A escola sempre teve conhecimento do meu desejo de, se e quando houvesse disponibilidade de verba para tal, ser remunerada pelo meu trabalho, aspiração que penso ser legítima - e muitas vezes fizeram crer que tal aconteceria, se houvesse condições. No entanto a actual direcção diz desconhecer tal facto.

No dia 24 de Fevereiro fui informada de que a Escola (como sede do Agrupamento) tinha contratado os serviços de um psicólogo (serviços remunerados - 12 horas semanais), utilizando verbas de que o Agrupamento dispõe para Assessoria.

Segundo informação do psicólogo contratado, este foi convidado pelo Presidente do Agrupamento (Dr. Pedro Damião) para apoiar o Agrupamento no qual a Escola se insere, devido à falta de técnicos nesta área.

Quando confrontei um elemento da direcção executiva sobre esta situação a resposta foi - "nós não sabiamos que a Dra estava interessada" (bizarro!)

Será que tenho que fazer como o Mário Crespo e andar por aí com uma T-shirt dizendo "Também quero ser remunerada"?

Será que os meus serviços só servem porque são gratuitos?

O que mais me intriga é o facto de o psicólogo contratado pelo Agrupamento (Dr. Miguel Jorge Carvalho) ser filho da Dr.ª Ana Jorge (Ministra da Saúde). Tratar-se-á de mais uma instância dos "jobs for the boys"?

Obrigada pela vossa atenção
publicado por Admin às 12:32

Budapeste, 11 abr (Lusa) - O partido de oposição de direita Fidesz conseguiu hoje uma vitória esmagadora na primeira volta das eleições legislativas realizadas na Hungria, segundo os resultados apurados sobre 99 por cento dos votos contados pelo centro eleitoral do país.
 

Liderado por Viktor Orban, o partido conquistou 52,77 por cento dos votos, mas menos do que previam as sondagens, que o deram sempre como favorito em relação aos socialistas que assumem o actual governo húngaro.

Os socialistas ficaram na segunda posição, com apenas 19,29 por cento dos votos, recebendo uma pesada derrota após oito anos no poder.

Ainda de acordo com estes resultados parciais, o partido húngaro de extrema direita Jobbik conseguiu 16,71 por cento dos votos, entrando pela primeira vez no parlamento, e tornando-se na terceira força política do parlamento.
publicado por Admin às 12:07

comentários recentes
Os 46 administradores não ganharam sei vezes mais,...
Nao se compreende como estando Portugal numa situa...
Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Nem pau duro n...
Grandes Varzeenses..........qualquer dia há mais. ...
Deves ser filho de algum deputado... (Substituir d...
Eu acho que vocês são é uns invejosos, porque não ...
Um carro em leasing fica por várias vezes acima do...
Devias passar fome cm muitos passam, que logo vias...
So o fazem porque "NÓS" deixamos!!!! Porque vergon...
Outro realmente... Não interessa se o preço a paga...
mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


blogs SAPO