O Portugal actual... Governado por incompetentes, demagogos, invertidos e mesmo criminosos. Todos subproduto Abrilino. Todos "democratas" da treta cada vez mais ricos num País cada vez mais miserável, imerso na imoralidade e no crime.

04
Nov 09

 
VERGONHOSO!!!

 
 
Num País imerso em problemas, desde os económicos aos morais, onde somos governados por todo o tipo de criminosos, corruptos e individuos com comportamentos pessoais altamente condenáveis (basta lembrar o convenientemente abafado caso das crianças da Casa Pia e dos pedófilos socialistas, que, habilmente escapam por entre as malhas da lei).

 Este Governo, com o apoio da extrema-esquerda, tenciona muito brevemente, vandalizar o conceito de família, querendo denominar duas pessoas do mesmo sexo como... "Um casal"!!! Era hilariante se não fosse insano! Duas pessoas do mesmo sexo sempre foram e sempre serão um duo, ou uma parelha... até lhes podem inventar um nome novo mas não são de forma alguma um casal!!! Tal classificação é tão lírica e errada como chamar "cardume" a um bando de aves.

 Os comportamentos pessoais de cada individuo são um problema do mesmo, por muito contranatura e aberrantes se mostrem, utilizando uma frase antiga mas verdadeira "cada um que leve no que é seu, se para esse triste destino nasceu" agora é uma das maiores provas de submissão da política de esquerda aos lobbies invertidos querer classificar tais relacionamentos doentios como o de "um casal". NÃO O SÃO!!! Nunca o foram nem nunca o serão!

 
 
Para o PS os referendos só devem ser feitos quando as perspectivas do resultado dos mesmos, são benéficas aos interesses socialistas

Um PS moderno diz:

«Abaixo as famílias Portuguesas, vivam os lobbies invertidos»

 


Quando foi o 'caso do aborto', Sócrates nos seus discursos inflamados, gritou aos sete ventos que «tais alterações só podiam ir avante sob referendo!!!» pois em democracia «O Povo tem a palavra de ordem e deve ser respeitada».


 Este discurso para burros (e peço desde já desculpa aos nossos amigos de quatro patas, pois nem estes ouvem as aldrabices de Sócrates) seguiu-se de uma total incoerência: O Tratado de Lisboa. Não referendado, CONTRARIANDO AS PROMESSAS DO PS e oficializado sem qualquer tipo de consulta pública!!!


 É obrigação de todos os casais Portugueses que lutam com dificuldades para pagar as suas casas e criar os seus filhos, muitos actualmente sem emprego, desprezados e ignorados pelo actual Estado, lutar contra MEDIDAS TÃO OFENSIVAS AO SEIO FAMÍLIAR!!!

 

publicado por Admin às 13:17

Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico e politicamente de esquerda, o que torna politicamente incorrecta esta mensagem! Sempre julguei que o casamento (civil/jurídico) tivesse como objectivo principal a “recompensa” por parte do estado a quem, pelo menos potencialmente, pudesse garantir a continuidade do mesmo estado através de futuros cidadãos (tanto na sua geração como na sua educação), pelo que o IRS dos casais heterossexuais deveria ser fortemente beneficiado! Senão, para quê o casamento? Não há restrições sociais a que os cidadãos se juntem (acasalem), ou há? Deste modo só o casamento heterossexual faz sentido e deverá de imediato proceder-se à revisão do regime de IRS para casais heterossexuais, pela Assembleia da República ou pelo Governo.Como é que para o problema da interrupção da gravidez se achou necessário um referendo e para este não? Alguma coisa cheira ligeiramente mal!
Tomé a 10 de Novembro de 2009 às 15:06

Política, lóbies e interesses instalados.
É o que este vergonhoso assunto engloba.
Um governo pejado de figuras com comportamentos altamente duvidosos, uma extrema-esquerda que se apoia nos "travestis" e outras minorias para sacar mais uns "votitos" que lhes permite existir enquanto partido político.
"Eles" ou "elas" nem sei aquilo que julgam ser, querem ser levados a "sério" pela sociedade... no entanto fazem paradas e desfiles ridículos, digo mesmo, doentios onde expoem en evidência que são tudo menos pessoas normais.
Como podem ser levados a sério pela sociedade, se nem eles/elas próprios se levam a sério na primeira pessoa???? -Ridículo, tal como este assunto. Se levarem avante esta insanidade, terão automáticamente que permitir o casamento poligâmico e mesmo o casamento com animais... pois passam a usar o termo "casamento" sem qualquer razão de ser. Duas ou mais pessoas, até familiares que pretendam viver "juntos em família" poderão e deverão casar e usufruir desse estatuto.
Aguiar a 17 de Dezembro de 2009 às 10:43

comentários recentes
Os 46 administradores não ganharam sei vezes mais,...
Nao se compreende como estando Portugal numa situa...
Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Nem pau duro n...
Grandes Varzeenses..........qualquer dia há mais. ...
Deves ser filho de algum deputado... (Substituir d...
Eu acho que vocês são é uns invejosos, porque não ...
Um carro em leasing fica por várias vezes acima do...
Devias passar fome cm muitos passam, que logo vias...
So o fazem porque "NÓS" deixamos!!!! Porque vergon...
Outro realmente... Não interessa se o preço a paga...
mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


blogs SAPO